10 de set de 2010

Use Filtro Solar...

Quantos rumores sobre o bronzeamento artificial já rodou e voltou heim, ainda mais em excesso, o assunto é delicado, porque muitas pessoas insistem em fazê-lo mesmo sabendo de seus riscos, eu mesma já fiz umas três vezes a muito tempo, mas ele teve seus dias contados; o bronzeamento artificial já foi, a moda agora é assumir a cor natural da pele ou buscar outras soluções. O bronzeamento artificial não só detonou a pele de muitas pessoas, como também virou last season. Se colocarmos na balança, o que é mais importante? Ser branquinha sem rugas e manchas ou o contrário? O favorito no momento é o movimento wear sunscreen, pra quem não gosta de ficar branquinha, existem soluções fáceis: Magic Tan - em 60 segundos fica com corpo e rosto no mesmo bronze - se tiver tomando sol durante uma semana ou Auto Bronzeadores - várias marcas de cosméticos produzem essa linha também, como: Nívea, Dove, Dior, Lancôme, Soleil sans Soleil da Sisley e outras, é só procurar e achará uma de seu gosto. Amo praia e as marquinhas, mas... Sempre fui a favor do movimento wear sunscreen  - usar filtro solar, e continuarei nessa por uns bons e eternos anos, certeza! Ficar bronzeada é linda, sexy e um charme, mas opte pela praia com muito protetor, uma cor saudável ou esses cremes bronzeadores, cuidado ao passá-los, para não manchar e principalmente usem quando forem ficar em casa, nada de passar e se vestir em seguida... O verão merece uma corzinha e nós também, escolha bem suas opções de pele bronzeada, sua saúde e bem estar agradecem.

Diga tchau aos raios ultravioletas!  Não esqueça seu protetor de dia e de noite. Viva a pele sem rugas, manchas e saudável! ISSO SIM É BOM!



Wear Sunscreen é o nome comum de uma obra chamada "Advice, like youth, probably just wasted on the young" escrita por Mary Schmich e publicada no Chicago Tribune - coluna em 1997

A forma mais conhecida da obra é uma música gravada em 1999 por Baz Luhrmann. No mesmo ano a agência de publicidade DDB produziu um vídeo com o single. Pode ser encontrado várias versões deste vídeo no youtube, como a de Pedro Bial, abaixo a versão original legendada:


Nenhum comentário:

Postar um comentário


Obrigada pelo comentário!
VOLTE SEMPRE...